A duas semanas dos Jogos Paralímpicos, os principais atletas brasileiros adaptam os treinos para chegar com a maior potência neuromuscular nas disputas do Rio. Eles buscam suporte no Núcleo de Alto Rendimento (NAR), em São Paulo, que nos últimos três anos teve cerca de 50 publicações científicas em revistas especializadas pelo mundo.     

Neste ciclo paralímpico de quatro anos, ao menos 70% dos 279 representantes brasileiros passaram pelo NAR. As delegações de atletismo, judô e natação, entre outras, receberam orientações de longo prazo. Nesta reta final, confederações e técnicos buscam o equilíbrio entre o acelerar ou desacelerar em demasia dos atletas.  

Confira a matéria completa aqui.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support